O Piolhito foi [ver o Mamma Mia]

Não querendo perder a oportunidade (como acontece com muitos filmes que quero ir ver ao cinema e depois nunca vou), um dia após a estreia, fui assistir ao “novo” Mamma Mia, agora com o subtítulo “Here We Go Again”, ou seja, “apertem os cintos que a malta vai começar a cantar no cinema”.

O Piolhito está [agradecido]

Quando me falam em milagres, fico logo todo eriçado. Tipo, não é coisa que acredite muito, até porque na minha vida, milagre, milagre, foi ter nascido. Mas como a maioria dos portugueses, fui educado através de umas amarras católicas, onde a primeira comunhão (no meu caso) foi arrancada a ferros. Ainda me lembro hoje, como me convenceram a ir para a catequese. Tipo, “vais ter com os teus amigos e brincar” dizia a minha avó Margarida. E eu, um gajo completamente crédulo na altura (característica que atualmente ainda mantenho, cof cof cof), fui. Confesso que a brincadeira esperada não foi aquela que encontrei, e que o aviso da catequista “de que se não estudarem na escola, depois não vale a pena pedir a Deus por um milagre nos testes” me deixaram bastante desconfiado.