O Piolhito esteve [a pesquisar cenas várias]


Confissão: costumo comprar muita, demasiada, alguma coisa no Aliexpress. Para quem não conhece, é melhor continuar ignorante ou vai-se perder naquele mundo. Todos aqueles que sabem do que escrevo, não preciso explicar. Ou seja, não vou elucidar do que se trata porque depois a malta desgraça-se e pimba: dizem que a culpa é minha.

Bom, mas para quem quer mesmo, mas mesmo saber, o Aliexpress é uma plataforma de venda online (que tem uma aplicação para telemóvel), que reúne vendedores e empresas (pequenas e médias) de toda a Ásia, com o objetivo de vender grandes quantidades de produtos, que são revendidos depois noutros sítios (como por exemplo na Europa) a preços mais elevados (muito mais elevados). O interessante aqui, é que existe sempre a possibilidade de comprar um único item, a um valor muito interessante – ou seja, não precisamos de ter uma loja para utilizar o serviço, nem precisamos de ser revendedores. E há de tudo. Para todos os gostos. E para todas as bolsas. Sabem aquela tirada de que “vem tudo da China”? Não é bem, mas é quase.

O pagamento na plataforma pode ser feito de várias formas, mas sempre em adiantado. Para Portugal, o mais prático e utilizar o cartão de crédito, sendo que quem não tem, não usa ou não gosta, tem sempre a possibilidade de utilizar o MBWAY e criar cartões temporários para uma única compra. Uma grande falha no Aliexpress, é que não se consegue utilizar o Paypal. Outro problema é o tempo de entrega… há produtos que demoram mais de 40 dias, mas não nos podemos queixar muito, porque a maioria das coisas é enviada gratuitamente. Ah, e também existe sempre o risco de não se receber o produto… para isso tem que se estar atento ao trajeto da encomenda, abrir disputa e denunciar o vendedor se isso ocorrer. E ainda tenho que alertar para mais uma coisa: cuidado com o valor da encomenda e com o tipo de produto que compram, porque pode ficar retido na alfândega para pagamento de taxas.  

Mas para fazer prova sobre o que escrevo, vou mostrar-vos 8 coisas absolutamente essenciais (ou não) que comprei naquela plataforma:

Créditos: Piolhito Nervoso


1. «Mãos-livres» para carro/telemóvel: este pequeno aparelho permite-me conectar o meu telemóvel ao meu carro, através do sistema bluetooth, onde, além de conseguir passar a minha biblioteca musical, consigo atender chamadas, ouvindo o outro interlocutor pelo sistema de som do carro. Custou-me um 1.63€. Um balúrdio.

2. Bateria para telemóvel: Uma das minhas compras mais caras: 15,42€… mas foi inevitável.  Aborrecia-me estar sempre atrelado a uma bateria extra e um cabo. Assim, levo só uma capa, que tem incorporada uma bateria extra com a capacidade máxima de 7200 mAh, o que significa: “carrega-me 3 vezes o telemóvel” ao mesmo tempo que “fico contente da vida”.   

3. Auscultadores sem fios: dá um jeito no trabalho, que nem vos passa. Nem toda a gente gosta de música, nem toda a gente gosta do mesmo tipo de música e nem toda a gente é bem disposta, pelo que esta é uma solução. Como não tem fios (cabos e assim), conseguimos circular pelo espaço sem estar constantemente a tirar os auscultadores - o que se pode tornar bastante irritante às vezes. Este modelo permite ainda, inserir um cartão de memória com as nossas músicas favoritas. E funciona também como rádio.    

4. T-Shirt: como acho que a roupa para o ginásio/exercício físico em Portugal é demasiado cara, e como vai muitas vezes a lavar (tem um desgaste rápido) prefiro comprar alguns modelos deste tipo de t-shirt por aqui, não só pelo preço, mas também pelo “corte” da peça. E porque há sempre coisas originais.

5. Estojo para lápis: É pah, quando vi gostei muito. E lá perdi a cabeça e gastei 2.24€ num estojo que me fazia muita falta. Ou talvez não. Ou talvez sim. Ou talvez não. Mas é giro, simples e cumpre a função.

6. Suporte magnético para telemóvel: é pah… se comprei um “mãos-livres”, também tive que adquirir alguma coisa para me agarrar o telemóvel no carro. Certo? Certoooooooooooooo!

7. Capas para telemóvel: neste tipo de produtos… o Aliexpress é um mundo! Este é apenas um pequeno exemplo do que comprei. O problema é parar. Ou saber parar.

8. Pente em bambu para a barba: Bom, disto precisava mesmo. Mesmoooooo. Caso contrário morria. Ou não.



[Nota: não deixo a ligação para os produtos, porque alguns já não se encontram em venda, ou estão com um preço diferente daquele que paguei. O segredo é perder algum tempo a pesquisar e encontrar o melhor negócio.]


Sem comentários:

Enviar um comentário