O Piolhito foi [ao La Paparrucha]

Um dos meus restaurantes favoritos em Lisboa, chama-se La Paparrucha e fica localizado na zona do Príncipe Real. Portanto não é uma estreia, mas um vício. A cozinha é tendencialmente argentina (É! e ponto), destacando-se, como estrela da companhia, as carnes – que são excepcionais. Como se isso não fosse o bastante, a vista privilegiada sobre a cidade consegue arrebatar qualquer um. Mesmo aqueles que torcem o nariz aos preços ali praticados. Ah, mas é preciso ter um bocadinho de sorte para se conseguir um lugar bem perto da janela, mas fica aqui um truque: reservar com antecedência, especificar o lugar pretendido e evitar os dias mais agitados (como por exemplo; sextas-feiras e sábados).

Bem sei não é um sítio barato (ou em conta), mas por vezes temos que fazer opções na vida e seleccionar bem onde vamos cometer o pecado da gula. Sim, mais vale evitar a comer fora algumas vezes (vejam o separador nutrição para terem ideias), e somar todas essas hipotéticas saídas numa desforra no La Paparrucha, do que andar no “não-pina-mas-não-sai-de-cima” e ficar assim meio que “dá para o gasto” noutros restaurantes (quando já sabemos ao que vamos).  

A decoração, apesar de não ser nada do outro mundo, é simpática a acolhedora, revelando uma tendência conservadora. Não ganha muitos pontos neste campo, é verdade, mas dispara na classificação quando falamos na qualidade da comida e nas vistas fornecidas pelos janelões enormes que absorvem toda a cidade. Dispõe de uma esplanada, que nos temos de calor deve ser genial – terei que voltar na primavera e/ou verão para comprovar.





Mas deixemos as teorias e passemos à prática:

>> Para iniciar os festejos pedimos Empanadilhas de Queijo e de Alho Francês e Carne [4 unidades | 3.50€] e Secretos com Abacaxi [5.00€] para compartilhar (éramos dois). As empanadilhas de alho francês, foram só uma das melhores coisas que comi nos últimos tempos, mas também sou suspeito porque adoro este legume. 


Os secretos, obviamente que estavam linha com a fama da “casa”, ou seja, a carne era excepcional.   



>> Como protagonista principal do evento, elegemos a Parrillada Buenos Aires [Mista de Lombo, Bife Chorizo e Ojo de Bife para 2 pessoas | 47.00€] acompanhada por batata assada (com maionese) e frita, com uma salada mista La Paparrucha (ou seja, de alface, tomate, cenoura, pepino e azeitonas), para dar a ideia que não estávamos a comer hidratos de carbono como se não houvesse amanhã. 






>> Encerrámos estas festividades com uma Panqueca de Dulce de Leche e um  Palatto de Lima e Gengibre.




>> Na componente “bebidas”, de salientar que veio para a mesa uma garrafa de água e um vinho tinto “Gravuras do Côa”, colheita de 2017 [14.00€].  






Ficha técnica: 
Espaço/Ambiente: [meh] [não sei] [dá para o gasto] [bom] [genial] 
Serviço: [chamem a polícia] [ainda têm que aprender] [simpático] [bom] [excelente] 
Qualidade dos produtos: [de fugir] [escapa] [nham nham] [quero mais] [divinal] 
Preço: [€] [€€] [€€€] [€€€€] [€€€€€]
A voltar: [não] [talvez, mas não tão cedo] [a pensar nisso brevemente] [sim] [sim, oh sim] 

Saber mais: 
www.lapaparrucha.com


Sem comentários:

Enviar um comentário