O Piolhito foi [à Tasca do Paulinho]

A propósito de uma visita, à casa de uma amiga, que agora se mudou para Cacilhas, acabei por conhecer a Tasca do Paulinho. Situada em pleno coração desta localidade, numa zona que já é a nova coqueluche da grande Lisboa, este restaurante surge como uma alternativa viável (e simpática) para quem quer conversar, petiscar e descontrair. À distância de um passeio de barco do Terreiro do Paço, e  de uma breve caminhada por uma rua pedonal - evitem o carro, que para estacionar nestas bandas é um pesadelo, chegamos rápido a este destino. Portanto, não há desculpas. Sim, podem quebrar a dieta por um dia, até porque existem muitos outros, para se voltarem a colocar na linha - e a receita dos muffins de fiambre e azeitonas chega brevemente aqui ao blogue. 

Vamos por partes então. Primeiro a localização: Rua Cândido dos Reis, Cacilhas. Sabem a rua pedonal, que sobe do terminal dos barcos? Pois, é aí - antes mesmo do ponto de Turismo. O ambiente é simpático, respirando-se portugalidade por todo o lado, Como não podia deixar de ser, destacam-se as mantas de retalhos (que nos transportam para outras memórias), que conjugadas com as mesas e cadeiras em madeira, geram uma autêntica tasca portuguesa de cariz contemporâneo. Não é uma decoração do "outro mundo", mas cumpre a função.    



Mas não querendo prolongar mais esta análise "pormenorizada-ó-chata-do-decór", vamos ao que interessa:

>> Como o objectivo era petiscar e partilhar histórias (sentimentos e emoções, de um trio que se formou no distinto ano de 2004), optámos inicialmente pelos peixinhos da horta [4.00€, o prato], que estavam magistralmente bem confeccionados.


>> Depois vieram para a mesa umas pataniscas de bacalhau [3.00€, 3 unidades] - que estavam divinas (e eu sou suspeito, que até nem sou muito apreciador), cogumelos à bulhão pato (nham, nham - já não me recordo do preço) e um prato misto de enchidos (também a memória fez o favor de levar o custo) acompanhados por um cesto de pão [1.00€], que souberam pela vida e anularam por alguns dias, o efeito do bife perú grelhado com o arroz thai.    




No cômputo geral, podemos afirmar sem pudor, que o preço é bastante agradável, a qualidade dos petiscos encontra-se acima da média e que a gastronomia portuguesa está bem representada. A cozinheira (que conhecemos após uma breve visita à nossa mesa) é bastante simpática e de mão cheia - e está de parabéns!  






Ficha técnica: 
Espaço/Ambiente: [meh] [não sei] [dá para o gasto] [bom] [genial] 
Serviço: [chamem a polícia] [ainda têm que aprender] [simpático] [bom] [excelente] 
Qualidade dos produtos: [de fugir] [escapa] [nham nham] [quero mais] [divinal] 
Preço: [€] [€€] [€€€] [€€€€] [€€€€€]
A voltar: [não] [talvez, mas não tão cedo] [a pensar nisso brevemente] [sim] [sim, oh sim] 



Sem comentários:

Enviar um comentário