O Piolhito foi [ao Poke]

Confesso que não gosto muito do El Corte Inglés de Lisboa. Acho que é demasiada gente para tão pouco metro quadrado, e como sou pequeno, sinto-me ligeiramente a afogar na multidão. Quando me consigo esquecer destes motivos - e as pessoas tendem sempre a esquecer os aspectos negativos, lá entro de peito aberto como se não houvesse amanhã. E foi o que aconteceu na última vez que estive por lá. Felizmente não para compras, apenas para beber um café e uns dedos de conversa. Acabei por não injectar cafeína, mas a almoçar- pela segunda vez, no Poke.  

Mas o que é o Poke? Bom, de grosso modo, é um restaurante que faz parte do Gourmet Experience, no último piso do El Corte Inglés, com cozinha de autor pelas mãos do Chef Kiko. Nasce através de uma mistura e fusão da cultura havaiana e asiática - segundo o site oficial, sendo que o nome se lê poh-kay e invoca um prato típico da cozinha havaiana, cuja versão mais simples conjuga pedaços de peixe cru temperado com sal havaiano, algas e nozes kukui tostadas. 

O espaço em si, onde se situa o restaurante, encontra-se dividido entre um interior decorado em tons de branco, verde e castanho, e um exterior com uma esplanada agradável com vista sobre Lisboa - onde ficámos. Sobre o aspecto decorativo, ressalvo apenas os copos em cerâmica verde com motivos havaianos - adorei este pormenor. Mas como já devem estar a salivar com a imagem que ilustra este texto, vamos ao que interessa:  



>> Chegou o "Couvert" [5.50€] e deixámos ficar. Fiquei fascinado com as cores e com os sabores que me foram avançados pela menina que nos atendeu. Bolo de milho, Bolachas de Sésamo para barrar uma maionese de Kimchi e gema de ovo curada, é a constituição deste primeiro embate. Não desilude e desperta-nos para outras paragens. Portanto, não enviem para trás e deliciem-se. Ah, para acompanhar - e por sugestão da casa - bebemos o "Aloha" [7.80€ versão com álcool e 5.80€, sem], que é uma bebida típica de goiaba e lima, que pode ser servida com Gin. Por esta altura já perceberam quem é o alcoólico pouco anónimo, certo?


>> Para dar continuidade a esta descoberta, eu fiquei preso nos diversos "pokes" existentes, tendo optado pelo "Poke de Salmão com Manga" [13.90€], que como a própria denominação indica, continha salmão e manga (óbvio!), cajus, abacate, tomate-cereja e arroz. Devo dizer-vos... o peixe estava tão bem temperado que até vi estrelas. No bom sentido, claro está. 


>> A minha companhia, que não é vegan, elegeu o "Burguer de Novilho e King Crab" [18.90€]. Este prato consiste num hambúrguer de novilho (óbvio!), com caranguejo Real do Alasca acompanhado por puré de brócolos e chips de batata doce. Provei, aprovei, mas não trocava pelo meu Poke'zinho


>> Para terminar, partilhámos um "Vulcão Havaiano" [6.80€] - ou seja, não foi tudo para as minhas ancas. Basicamente estamos a falar de um cremoso de chocolate negro, espuma de goiaba e crumble de Avelã. OMD. Estava fenomenal.  


>> Terminámos com a coisa mais portuguesa possível: dois cafés [1.85€, cada].

Com este verão tímido, e com este calor em dias intermitentes, esta é uma boa solução para uma refeição ligeira, nutritiva e saudável. Tirando o Gin, ok? 






Ficha técnica: 
Espaço/Ambiente: [meh] [não sei] [dá para o gasto] [bom] [genial] 
Serviço: [chamem a polícia] [ainda têm que aprender] [simpático] [bom] [excelente] 
Qualidade dos produtos: [de fugir] [escapa] [nham nham] [quero mais] [divinal] 
Preço: [€] [€€] [€€€] [€€€€] [€€€€€]
A voltar: [não] [talvez, mas não tão cedo] [a pensar nisso brevemente] [sim] [sim, oh sim] 




Sem comentários:

Enviar um comentário