O Piolhito esteve na cozinha [a fazer "chips" de batata doce]

Se gostam de batatas fritas (como eu), e têm de se controlar porque não é algo que faça assim muito bem ao nosso organismo (como eu também), saibam que existem outras opções mais saudáveis. Bem sei que não é a mesma "coisa", mas no final de contas, é preferível não ter nenhuma doença crónica associada ao consumo exagerado, de algumas substâncias, como por exemplo; o sal (para não ser mais dramático). Experimentei fazer a receita (que é das mais básicas que pode existir) de um dia para o outro, mas o melhor mesmo é consumir as "chips" de batata doce imediatamente a seguir à sua feitura (ficam mais estaladiças). Aviso já, que dá um bocadinho de trabalho e o processo pode ser algo moroso. Vamos a isso? Sim? Basta passar para a segunda parte da publicação! 

Os protagonistas da "cena" (que na prática é só uma, mais os seus temperos): 



Vamos então seguir a sequência:

1. Pré-aquecer o forno a 180 graus;

2. Lavar uma batata doce grande, cortando-a de seguida às rodelas com o auxílio de um cortador próprio para o efeito; 

3. Colocar as rodelas da batata numa tigela e temperar com os orégãos, a pimenta e o tomilho a gosto, adicionando depois, duas colheres de azeite; 

4. Envolver as rodelas no preparado do ponto anterior, até que todas apresentem o mesmo aspecto; 

5. Num tabuleiro, colocar papel vegetal e dispor as rodelas por cima; 

6. Levar ao forno por 5/10 minutos (ou até tostar ligeiramente), tirar o tabuleiro, voltar as rodelas, e colocar por mais 5/10 minutos no forno (ou até tostar ligeiramente); 

7. Repetir o processo do ponto precedente até cozinhar todas as rodelas, e servir!




Bom apetite!


Sem comentários:

Enviar um comentário